Não fui reformado! Fui transformado por Deus!

Nesse blog não fazemos proselitismo. Esse é um blog pentecostal voltado para pentecostais.
Veja na Bíblia os 5 PONTOS DO ARMINIANISMO. E veja aqui mais itens sobre Arminianismo.

sexta-feira, 12 de junho de 2009

CALVINISMO E MISSÕES

CALVINISMO E MISSÕES

Os calvinistas costumam negar que o calvinismo gera indiferença à missões. Argumentam citando alguns missionários calvinistas que foram muito frutíferos. De fato houve irmãos calvinistas que tiveram um coração apaixonado por missões. Mas isso tem muito mais haver com o chamado de Deus na vida desses homens do que à teologia calvinista.

Um bom exemplo é William Carey, que foi o missionário mais influente que a Índia já teve e o pai das missões modernas. Ele era calvinista e amava missões. Mas a história da Igreja mostra que em 1791, Carey notou que 70% do mundo não professavam o cristianismo. E quando ele apresentou suas idéias a um grupo de pastores calvinistas, um deles replicou: "Jovem, sente-se. Quando Deus quiser converter os pagãos, Ele o fará sem a sua ajuda ou a minha".

Foi por insistência pessoal que William Carey foi à Índia. Os calvinistas jamais o teriam enviado. Vale dizer que Carey fora fortemente impactado pelo avivamento liderado por Wesley (um arminiano).

O pensamento lógico do calvinismo é que se um povo permanece na idolatria (ex.: hindus e mulçumanos) é porque Deus não quer salvá-los, não são eleitos.
Para o arminianismo (e a Bíblia) se algum povo não foi salvo é porque precisam ser evangelizados.

Ainda bem que alguns irmãos calvinistas deixam seu coração pulsar por missões, mesmo contrariando a lógica do calvinismo.

PS.: Sei que os teólogos calvinistas defendem muito missões e evangelismo. Não nego isso. Mas se os 5 pontos do calvinismo fossem seguidos com coerência eles não precisariam evangelizar. Por isso o hiper-calvinismo é o tipo mais coerente de calvinismo, embora ambos estejam aquém da Bíblia. O que salva o "calvinismo moderado" da heresia é justamente que na prática eles se comportam de acordo com o arminianismo.

26 comentários:

O Estandarte Bíblico disse...

O blog Olhar Reformado tem didicado espaço para comentar seus argumentos contra a fé reformada.

magno coimbra neri disse...

O blog de vocês é muito bom!!! para quem quer perder tempo! Bíblia que é bom nada!!! só se vê idéias superficiais de artigos tirados da internet ou de fontes que ninguém sabe de onde, isso é que é levianismo!!!!
parabéns!!!!

cleber.cabral disse...

Caro Magno,
certamente vc não leu meu blog.
Há citações bíblicas na maioria dos posts.
Eventualmente cito artigos de amigos blogueiros. E não vejo mal algum nisso.

Certamente sua reação grosseira é por discordar de alguma afirmação que fizemos sobre calvinismo.

Mas advirto que é mais sábio confrontar idéias do que atacar o interlocutor.

Eu discordo do calvinismo, mas amo os calvinistas.

Permita-me citar a Bíblia mais uma vez:
Gal:5:22: O fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.

Anônimo disse...

Boa tarde!
Vejo neste texto algo peculiar aos arminianos pentecostais que é a desonestidade quando querem defender sua fé que fede, voces usaram a palavra de um suposto pastor calvinista sem visão do reino, já vi pastores pentecostais dizendo que estavam em busca da salvação, todos os pentecostais pensam assim? Não têm certeza? Leiam os grandes reformados Augustus Nicodemus, Felipe sabino e outros para ver que nós reformados temos visão missionária. A Igreja Presbiteriana do Brasil chegou aqui para evangelizar nosso país, os pentecostais, quando aqui chegaram pescaram em aquário e levaram gente da igreja batista, na minha cidade Monteiro também chegaram indo às escondidas nas casas de crentes. Cadê a visão missionária? A 1ª Crente de Monteiro dona Belarmina católica romana e assim inúmeros irmãos que foram agredidos por parentes, mas nunca negaram a fé em Cristo, dos pentecostais, foram meia dúzia de crentes. E ainda é o calvinismo que não tem visão missionária! Quando os pentecostais chegaram aqui em Monteiro a IPB forneceu o templo para que usassem no sábado pela manhã, visando que eles pregassem para o povo de nossa cidade, o que fizeram foi sair mentindo contra nossa igreja. 95% dos nossos crentes (membros e congregados são oriundos de práticas não evangélicas e foram salvas por Cristo, nós pregamos o Evangelho. Leia Packer A Evangelização e a Soberania de Deus. 90% dos pentecostais de Monteiro foram pescados em aquário. Quem não tem visão missionária? Aconselho você a cursar um dos seminários Reformados para deixar de ser ignorante. Acima de tudo Leia a Bíblia para deixar de pregar baboseira e heresia!

Heitor Alves disse...

Olá Cleber.

Sou calvinista e sei que missões não contraria o calvinismo.

Em Romanos 10.13-17 encontramos a maneira que Deus usa para alcançar o pecador: a pregação do evangelho.

Então Deus não vai salvar de qualquer maneira o pecador. Ele predestinou quem seriam salvos, MAS TAMBÉM PREDESTINOU OS MEIOS para atingir este propósito: a pregação do evangelho!

Ao invés do calvinismo ser oposto às missões, o calvinismo na verdade acredita que as missões são os instrumentos pelos quais Deus se utiliza para atingir os Seus propósitos de salvação na vida do pecador.

Se você conhecer algum calvinista que diz que não precisa pregar, pois o pecador será salvo "de qualquer maneira", então aponte o dedo na cara dele e diga: Você não é calvinista!

A não ser que você conheça alguém que faça parte do HIPER-CALVINISMO. Esse grupo diz, sim, que não precisa pregar. E deve ser diferenciado do calvinismo, pois até mesmo o calvinismo condena esse radicalismo do hiper-calvinismo.

Esper que você e seus leitores entendam a diferença entre calvinismo e hiper-calvinismo. Uma coisa não tem nada a ver com outra. Nós calvinistas acreditamos que é preciso sim a pregação do evangelho para alcanbçar aqueles que estão distantes de Deus.

Um abraço e rumo ao campo missionário!

Clóvis disse...

Pr. Cleber,

No meu post Carey, eleição e evangelismo não tinha a intenção de contar a história das missões e sua relação com o calvinismo. Por outro lado, você apresenta um fato e o generaliza.

Por que você não investiga melhor a história antes de fazer afirmações descabidas? Se fizesse isso descobriria:

1 - Calvino liderou deu início ao movimento missionário. Só para a França e num único ano, enviou 142 missionários, de modo que em sete anos o número de igrejas protestantes naquele país subiu de 5 para 2150, com 3 milhões de membros! Calvino enviou o primeiro missionário à Holanda e da Holanda calvinistas enviaram missionários à India 200 anos antes de Carey. Foi através de refugiados ingleses acolhidos por Calvino e que depois retornaram à Inglaterra que o puritanismo floresceu. A Reforma chegou à Escócia através de John Knox, enviado por Calvino. Os 13 primeiros missionários a pisarem em solo brasileiro foram enviados diretamente por Calvino, parte deles tornaram-se os primeiros mártires das Américas, não sem antes escrever a Declaração de Fé da Guanabara, de teor calvinista.

2 - George Whitefield, o companheiro calvinista de Wesley pregou para seis milhões de pessoas durante sua vida, quando não havia televisão ou rádio.

3 - Charles Spurgeon, o Príncipe dos Pregadores, pregou para audiências maiores que 10.000 na idade de 22 anos.

4 - Que o primeiro batista a por os pés em solo brasileiro, Luther Rice era calvinista. A respeito dele se diz "Seu coração era missionário, queimava com o desejo de espalhar a Palavra de Deus ao povo que não o conhecia. Sua maior meta na vida era fazer o nome de Jesus Cristo conhecido entre os pagãos". Quando os arminianos chegaram para evangelizar o Brasil, hospedaram-se com missionários calvinistas que aqui estavam.

Infelizmente, a falta de apoio das igrejas locais para missionários não é um "privilégio" calvinista, nem coisa de antigamente apenas.

Em Cristo,

Clóvis

Heitor Alves disse...

Cleber,

Existe uma grande lista de pastores-evangelistas e missionários declaradamente calvinistas (George Whitefield, Charles Spurgeon, Carey, David Brainerd, Jonathan Edwards etc).

A história registra que Calvino evangelizava as crianças de genebra por meio de catecismos.

Mais 200 igrejas foram implantadas na França (1560). Até 1562 o números de membros ultrapassava 3.000.000.

Mas não era somente na França que Calvino evangelizava.Missionários treinados por ele estabeleceram igrejas na Itália, Holanda, hungria, Polônia, Alemanha, Inglaterra, Escócia.

O Brasil (até então recentemente descoberto) estava também entre os países escolhidos por Calvino para enviarem seus missionários.

Esses dados, qualquer um (que não tenha preconceito) pode ter acesso e concluir que missões em Calvino não era teórico, mas uma questão de atividade zelosa e compromisso fervoroso.

Um abraço.

J. Carlos disse...

Nem Calvino nem Armínio, mas Jesus Cristo, senão vejamos:
Todo aquele que o Pai me dá virá a mim (nem a Calvino, nem a Armínio); e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora (Mt.6:37). NINGUÉM PODE vir a mim, se o Pai, que me enviou, o não trouxer; e eu o ressuscitarei no último Dia. (Mt.6:44) Como se pode ler não é uma questão de querer vir, mas uma questão de poder vir. Mas vós não credes, porque NÃO SOIS DAS MINHAS OVELHAS, como já vo-lo tenho dito. AS minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu as conheço, e elas me seguem; e dou-lhes a vida eterna, enunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará das minhas mãos. Mateus 10:26-28.
Só não entende isso quem não for ovelha. Quem falou isso assinalou que deus a sua vida pelas suas ovelhas, tão e somente só por elas. Dou a minha vida pelas minhas ovelhas, todavia esse mesmo fala para outro grupo "vos não sois das minhas ovelhas. Boa noite e passar bem.

Anônimo disse...

Graça e paz!
Que alguns arminianos são totalmente ignorantes, isto eu já sabia, mas desonesto no falar, este pseudo-pastor é demais, estou aguardando a resposta para o meu quetionamento, não responde por falta de argumento ou por não saber ler e escrever?

Cleber disse...

Caro anônimo,
sua agressividade e falta de educação falam tão alto que não dá pra escutar o que vc diz.

Vc precisa aprender sobre mansidão e amor ao próximo antes de sair por aí debatendo.

Veja nossos irmãos Heitor e Clóvis - são calvinistas, mas sabem respeitar um arminiano pentecostal e discordar polidamente.

Gal:5:22: O fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.

Cleber disse...

Clóvis,
as coisas que vc citou reafirmam o que eu disse:

- Deus chama missionários entre os calvinistas e esses atendem ao chamado.

Calvino tinha visão missionário, mas o calvinismo que o sucedeu a perdeu. Observe que não falei de Calvino, mas do calvinismo.

Mas já sei: vc vai dizer que o tal comentário é de um HIPER-calvinistas e não de um calvinita...

Sobre os arminianos chegarem depois isso é natural, afinal o arminianismo surgiu depois do calvinismo.

Cleber disse...

Heitor,
precisamos fazer uma distinção:
eu nunca disse que Calvino não era missionário.

Eu afirmei que o calvinismo (a ideologia que se desenvolveu depois) é que não era missionária.

É essencial distinguir as coisas.

Mas sei que sempre que mostramos algum problema no calvinismo logo isso é rotulado como hiper-calvinismo...

Mano, sei que o calvinismo de hoje fala muito sobre evangelismo. E dou graças a Deus por isso!!

Se o calvinismo de 5 pontos fosse seguido a risca, ninguém evangelizaria. Mas muitos calvinistas ouvem o "Ide" de Jesus.

Pr Cleber.

Heitor Alves disse...

Cleber,

Não era a minha intenção rotular os problemas do calvinismo como hiper-calvinismo.

A minha intenção é mostrar que os hipers não evangelizam. Diferentemente dos calvinistas. Esses, sim, fazem missões.

Eu desconheço algum dado histórico de que os calvinistas perderam a visão missionária após o nascimento do calvinismo.

O que vejo são as oportunidades que as grandes navegações da história deram às missões calvinistas. E não somente calvinistas, mas missões de diversas correntes teológicas.

Recife mesmo teve um forte impacto duradouro com a missão calvinista. E não falo apenas na área espirituosa.

Onde as missões calvinistas chegaram, houve mudanças nas estruturas, mudança política e econômica. Até porque o "calvinismo" não é só espiritualidade. Mas envolve estilos de vida.

Agora é verdade que hoje os países que receberam as influências do calvinismo sofrem uma crise na vida religiosa. De fato.

Clóvis disse...

Cleber,

Insisto que você ignora a história das missões, quando afirma que o calvinismo arrefece o zelo missionário.

Tomemos o Brasil, como exemplo. A seguinte obra:

VIEIRA, David Gueiros. O Protestantismo, a Maçonaria e a Questão Religiosa no Brasil. Brasília: Universidade de Brasília, 1980.

Afirma que "quase todos os primeiros missionários protestantes no Brasil eram calvinistas".

A primeira escola dominical organizada no Brasil foi por um casal calvinista, Robert R. Kelley, que organizou também a primeira igreja protestante em terras brasileiras e que foi determinante para a liberdade religiosa no Brasil.

Agora, você dizer que Calvino e calvinistas tinham zelo missionário, mas que o calvinismos posterior o perdeu, é quase hilário. Apenas demonstra o que eu disse: você toma um fato isolado e generaliza, desconsiderando o testemunho maciço da história.

Além disso, não preciso jogar a afirmação sobre os hipercalvinistas. Com certeza muitas igrejas falharam na obra missionária. E não eram apenas igrejas calvinistas, leia as biografias e os relatos missionários e descobrirá muitos fatos tristes de missionários sem apoio de suas igrejas que fizeram a obra miraculosamente.

A propósito, o que você me diz sobre o fervor missionário da igreja brasileira? Gastamos mais com coca-cola do que com missões. E a maioria é arminiana, não é?

E se eu começasse a falar dos arminianos como Silas Malafaia, R.R. Soares, Renê Terranova e outros por aí e dissesse: o arminianismo leva a pessoa a comprar avião particular ao invés de investir em missões, estaria sendo justo? Não, e é por isso que não faço.

Em Cristo,

Clóvis

Cleber disse...

"Agora, você dizer que Calvino e calvinistas tinham zelo missionário, mas que o calvinismos posterior o perdeu, é quase hilário."

Clóvis,
eu disse que Calvino e uma parte dos calvinistas (os que tem chamado!) tinham zelo missionário.
Em momento algum neguei isso! Pode ler o post.
Nas igrejas calvinistas há e sempre houve pessoas que são chamadas para missões, assim como nas igrejas arminianas.

Falando da Igreja do Senhor como um todo, sabemos que:
- há uma minoria chamada para missões;
- há igrejas que não enviam missionários;
- há igrejas que enviam missionários e os abandonam.

Sabemos dessa triste realidade.
Mas vejo 2 pontos:

1) Na vida do povo leigo (aqueles que não são missionários) o arminianismo é mais frutífero que o calvinismo.
Ou seja, um arminiano leigo costuma ser mais preocupado com missões/evangelismo que um calvinista leigo.

Para ver isso basta olhar o crescimento das igrejas arminianas comparado com as calvinistas.
O crescimento pentecostal, por exemplo, em grande parte deve-se ao evangelismo feito pelos membros leigos.
Esse zelo missionário dos leigos é maior entre arminianos.
Pelo menos é o que mostram os números hoje.

Meu ponto nesse post é que o calvinismo não promove tanto o missões quanto o arminianismo.
Usei um fato histórico apenas como ensejo pra argumentar, pois ele reflete a mentalidade calvinista na igreja onde Carey congregava.
Se a liderança daquela igreja pensava assim, certamente o povo leigo tinha preocupação menor ainda com evangelismo e missões.

Creio que seja comum em igrejas calvinistas que o povo leigo seja pouco missionário.
Mas certamente Deus chama pessoas para missões, como chamou Carey.

2) Hoje o arminianismo envia mais missionários que o calvinismo.
Vc me questionou sobre o gasto com missões na igreja brasileira hoje.
Mas lhe devolvo a pergunta: é diferente nas igrejas calvinistas?
Apesar dos gastos baixos, quem envia mais missionários?
[Historicamente a igreja como um todo sempre investiu pouco em missões - basta ver que ainda hoje 70% do mundo é pagão]

Sabemos que os armininos historicamente enviaram muitos missionários: desde Wesley, batistas americanos, o avivamento pentecostal, etc...
Creio que historicamente tbm os números arminianos sejam mais expressivos que os calvinistas.
Mas isso eu teria que validar...

Contudo, observe que os dados que os calvinistas costumam citar (assim como os que vc citou) referem-se aos tempos áures do calvinismo (1500-1800).
De lá pra cá, como anda o zelo missinário dos calvinistas? Vc sabe?
Pq os calvinistas encolheram tanto no mundo?

Realmente gostaria de lhe ouvir.

Cleber.
-------
PS.: Mano, me passa teu email. Queria falar com vc sobre batismo infantil...
cleber.sie@gmail.com

Cleber disse...

J. Carlos,
veja:

Todo aquele que o Pai me dá virá a mim (nem a Calvino, nem a Armínio); e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora (Mt.6:37).
NINGUÉM PODE vir a mim, se o Pai, que me enviou, o não trouxer; e eu o ressuscitarei no último Dia. (Mt.6:44)

=> Sim, para alguém se converter só por ação de Deus.
Quem discorda disso?

Mas vós não credes, porque NÃO SOIS DAS MINHAS OVELHAS, como já vo-lo tenho dito. AS minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu as conheço, e elas me seguem; e dou-lhes a vida eterna, enunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará das minhas mãos. João 10:26-28.

=> Sim, não creram pq não eram ovelhas.
Se eu falar pra um ateu que Jesus é o Cristo ele não vai crer pq ele não é uma ovelha de Jesus. Mas isso não quer dizer que ele não pode vir a ser.

Mas enfim, essa discussão iria longe. Sugiro veres:
http://confraria-pentecostal.blogspot.com/2008/10/arminianismo-na-bblia.html

Clóvis disse...

Cleber,

Vamos a alguns pontos de seu último comentário a mim dirigido.

"Nas igrejas calvinistas há e sempre houve pessoas que são chamadas para missões, assim como nas igrejas arminianas."

Sendo assim, porque apontar o calvinismo como desfavorável a missões?

"1) Na vida do povo leigo (aqueles que não são missionários) o arminianismo é mais frutífero que o calvinismo. Ou seja, um arminiano leigo costuma ser mais preocupado com missões/evangelismo que um calvinista leigo."

Essa é a sua percepção. Não posso julgá-la. Sei que faço parte de uma igreja arminiana, que graças a Deus enfatiza e investe em missões. Esta semana estaremos enviando um missionário ao campo. Mas minha igreja é quase uma excessão, infelizmente, e mesmo assim fazemos muito pouco.

"Para ver isso basta olhar o crescimento das igrejas arminianas comparado com as calvinistas..."

Infelizmente, Cleber, o crescimento das igrejas a muito deixou de ser uma bom parâmetro. Veja quais igrejas mais crescem, tenho certeza que não aprova o zelo delas.

"O crescimento pentecostal, por exemplo, em grande parte deve-se ao evangelismo feito pelos membros leigos. Esse zelo missionário dos leigos é maior entre arminianos.
Pelo menos é o que mostram os números hoje."

Como te disse, os números da igreja evangélica brasileira não me impressionam.

"Meu ponto nesse post é que o calvinismo não promove tanto o missões quanto o arminianismo."

E eu discordo desse seu ponto. Acrescento que o calvinismo é que tem a perspectiva bíblica de missões.

"Usei um fato histórico apenas como ensejo pra argumentar, pois ele reflete a mentalidade calvinista na igreja onde Carey congregava. Se a liderança daquela igreja pensava assim, certamente o povo leigo tinha preocupação menor ainda com evangelismo e missões."

A triste verdade, Cleber, é que nossa realidade é tão ruim senão pior que a da igreja do Carey. Nosso discurso pode ser mais bonito, mas nossa atitude nos envergonha. Gastamos mais com coca-cola do que com missões. E estou falando de arminianos e calvinistas somados.

"Creio que seja comum em igrejas calvinistas que o povo leigo seja pouco missionário."

Como disse, não vou labutar em cima de percepções subjetivas suas.

"Mas certamente Deus chama pessoas para missões, como chamou Carey."

Graças a Deus por isso.

"Hoje o arminianismo envia mais missionários que o calvinismo.
Vc me questionou sobre o gasto com missões na igreja brasileira hoje.
Mas lhe devolvo a pergunta: é diferente nas igrejas calvinistas?"

Não. Minha crítica à falta de zelo missionário é dirigido à igreja do Senhor como um todo. Se uns são menos e outros mais culpados, a fato é que ninguém é inocente.

"Apesar dos gastos baixos, quem envia mais missionários?"

Não sei. Você tem dados a respeito?

"Sabemos que os armininos historicamente enviaram muitos missionários: desde Wesley, batistas americanos, o avivamento pentecostal, etc... Creio que historicamente tbm os números arminianos sejam mais expressivos que os calvinistas. Mas isso eu teria que validar..."

Quando validar, me informe. Não vamos gastar energia em cima de conjecturas.

"Contudo, observe que os dados que os calvinistas costumam citar (assim como os que vc citou) referem-se aos tempos áures do calvinismo (1500-1800). De lá pra cá, como anda o zelo missinário dos calvinistas? Vc sabe?
Pq os calvinistas encolheram tanto no mundo?"

Não sei a quantas anda o zelo missionário dos calvinista. Sei que os crentes de hoje são culpados de engordar enquanto muitos ainda não ouviram falar de Cristo e outros tantos sofrem perseguições e necessidade.

E acho que ao invés de discutirmos quem é mais missionário do que quem, deveriamos fazer algo. Ontem assumi o compromisso de ajudar no sustento de um missionário na Bolívia. Mesmo assim, neste ano gastarei mais com lazer do que com missões, para vergonha o digo.

Em Cristo,

Clóvis

Anônimo disse...

Boa tarde!
Até agora espero a resposta para o meu comentário primeiro sobre visão missionária. Tenho amizade com vários arminianos, mas se tem editor que é insano e fala do que não sabe, depois tem que remendar, os textos que enviou li por que são da Bíblia e eu leio toda a Bíblia, leia Jo 6.37 "Todo o que o pai me dá virá a mim". A minha igreja evangeliza, o que não fazemos é sermos desesperados por números como alguns arminianos. O crecimento da igreja vem de Deus. "Foram alcançados todos os destinados à vida eterna (At 13.48). Quem fala o que quer, ouve o que não quer.
Se não aguentar corra!!!

Cleber disse...

Caro anônimo,
se vc olhar os posts e arquivos do meu blog verá que já comentei os versículos citados.

Não vou ficar repetindo aqui.

Gosto de conversar com gente que sabe respeitar o próximo.

Eqto vc vem com pedradas se comportando carnalmente (e se escondendo atrás do anonimato) eu vou até vc pra dizer que o amor é maior.

Qq debate é nulo se não for permeado pelo amor de Cristo.

Dê uma olhada no tom fraterno do Clóvis e do Heitor. Com gente assim vale a pena conversar.

Cleber.

Heitor Alves disse...

Cléber,

Acho que não devemos ficar perdendo tempo com anônimos!

Um abraço!

J. Carlos disse...

A resposta ao meu comentário não tem eira nem beira, e anda de braço com a vacuidade.
Fui afeito à tese de Armínio por mais de meio século e, garanto-lhe que este cidadão entendeu as palavras de nosso Senhor Jesus Cristo tal qual entenderam os discípulos de Jesus quando lhes foi ministrado pelo Senhor que eles deveriam se guardar do fermento dos fariseus e do fermento de Herodes, e, os discípulos discorriam entre si como se o Senhor estava tratando com a falta de pão, mesmo depois de participarem das duas multiplicações de pães e peixes. Semelhantemente, armínio entendeu pães, quando deveria ter entendido "ensino".

cristaoreformado disse...

Graça e paz!
Eu gostaria de dizer que sou calvinista, amo os arminianos. Agora dizer que o calvinismo não tem visão missionária é perdoe-me a sinceridade falta de conhecimento da história. Gostaria aqui de apenas de lembrar que na cidade de Monteiro-Pb, minha cidade natal foram missionários calvinistas que plantaram a Igreja Presbiteriana no dia 17/03/1932 estamos completando 78 anos e graças a Deus o nosso templo atual construido em 1965 já foi construido para 300 pessoas quando à época tinha 70. Isso é visão missionária ou não? hoje já está superlotado e iremos aumentá-lo. Nunca precisamos fazer apelações, as pessoas nos procuram e dizem que querem ser crentes, apenas pregamos e esperamos O Espírito Santo fazer a obra. Ele tem feito! Glórias a Ele! Ao passo que algumas igrejas arminianas só pescaram em aquário, afinal quem é que não tem visão? Sei que existem pastores sem visão do reino tanto arminianos como calvinistas, um exemplo é quando se prega da forma errada, apenas para encher templo não seria também falta de visão missionária? pois os discipulos pregaram para 3000 e tb para um eunuco. Deixo aqui meu respeito por todos.

Anônimo disse...

Graça e paz!
Eu gostaria de dizer que sou calvinista, amo os arminianos. Agora dizer que o calvinismo não tem visão missionária é perdoe-me a sinceridade falta de conhecimento da história. Gostaria aqui de apenas de lembrar que na cidade de Monteiro-Pb, minha cidade natal foram missionários calvinistas que plantaram a Igreja Presbiteriana no dia 17/03/1932 estamos completando 78 anos e graças a Deus o nosso templo atual construido em 1965 já foi construido para 300 pessoas quando à época tinha 70. Isso é visão missionária ou não? hoje já está superlotado e iremos aumentá-lo. Nunca precisamos fazer apelações, as pessoas nos procuram e dizem que querem ser crentes, apenas pregamos e esperamos O Espírito Santo fazer a obra. Ele tem feito! Glórias a Ele! Ao passo que algumas igrejas arminianas só pescaram em aquário, afinal quem é que não tem visão? Sei que existem pastores sem visão do reino tanto arminianos como calvinistas, um exemplo é quando se prega da forma errada, apenas para encher templo não seria também falta de visão missionária? pois os discipulos pregaram para 3000 e tb para um eunuco. Deixo aqui meu respeito por todos. Pb Veronilton Paz

Cleber disse...

Pb Veronilton Paz,
sei que há igrejas calvinistas evangelizadoras, mas não é a regra.
Por ex.: as igrejas calvinistas (IPB) aqui da minha cidade estão estagnadas há anos.

Aliás, postei algo sobre isso:
http://confraria-pentecostal.blogspot.com/2010/02/pentecostais-precisam-de-reforma-2.html

Veja: tbm amo meus irmãos calvinistas. Mas estou falando do que tem se visto por aí.

Sei da história missinária dos calvinistas do passado.
Mas temos que olhar pro calvinismo de hoje. Que frutos tem produzido?
Qual é o padrão?
A maioria das igrejas calvinistas são evangelizadoras?

Pr Cleber.

Anônimo disse...

Graça e paz!
Eu gostaria de dizer apenas o seguinte: primeiro a minha pergunta não foi respondida; eu perguntei se pregar da forma errada não seria falta de visão missionária? não tive resposta; segundo falou-se em ética, mas citou a IPB, isto é etica? Eu citei igrejas arminianas, mas não disse qual. Aprende um pouco. Tá certo? pelo menos as igrejas do nosso presbitério e de outros que conheço têm plantado um número razoavel de igrejas. Tem uma igreja arminiana na minha cidade que para um passeio consegui-se em 7 dias 5.000 reias e para enviar para junta missionária passou-se 90 dias e não conseguiu a meta desejada. Isto ele que é meu amigo pessoal me informou chorando. Isto é visão missionária? Na minha cidade a única igreja que tem um projeto de Evangelização permanente é a IPB, mas poderíamos fazer mais. Eu nunca neguei que dentro das igrejas tem muita gente acomodada, mas em todas tem pessoas evangelizadoras. Eu penso que como diz o pacto de Lausane a missão da igreja é pregar todo o evangelho, em todo tempo e a toda criatura. Devemos preparar nossos membros para pregar onde quer que estejam trabalho, lazer, colégio, ou seja, onde Deus lhe colocar.
Um pr. disse que a igreja dele era missionária por que era a maior Igreja da cidade, eu disse a ele: O catolicismo é maioria. Está certo por ser maior, O Islamismo é a religião que mais cresce. Estão certos por ser o maior?
Eu mesmo digo a você que através do meu comércio ambulante (Carro de Hot-Dog) já pela graça de Deus evangelizei várias pessoas que muitos estão na Presbiteriana, Batista, Ass. de Deus, Congregacional e outras. Estou dizendo não para me gloriar,ma s para exigir respeito por mim e diversos outros calvinistas, que não é uma exceção, o amigo deveria conhecer melhor o conjunto para não fazer asseverações sem senso.
Um abraço!
Pb Veronilton Paz

Cleber disse...

Pb Veronilton Paz,
primeiro me permita dizer que em momento algum intencionei ser desrespeitoso.

Estou falando de forma genérica, deixando claro que conheço exceções.
Fico feliz que na sua terra o cenário calvinistas seja bem evangelístico, mas no conjunto o que tenho visto é que os pentecostais são mais evangelizadores. Os números mostram isso.
Mesmo que eu considere metade dos pentecostais como "pregando de forma errada", ainda assim tem muita gente evangelizada... e conheço muitos pastores sérios que não seguem a teologia da prosperidade.

Vc perguntou se pregar da forma errada não seria falta de visão missionária. Claro que seria. Mas tem muitas igrejas arminianas sérias.

Mano, tbm creio na missão integral da igreja. Prego isso e vivo isso.

Quando citei a IPB não faltei com a ética. Vc citou um exemplo positivo da sua terra e eu citei um ruim na minha terra. Apenas isso. Não se ofenda por favor. Tbm conheço assembléias de Deus boas e ruins. Toda denominação tem isso.

Mas em suma o que penso é que mesmo descontando as falsas igrejas no meio pentecostal, o pentecostalismo ainda evangeliza mais que calvinismo.