segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Livros Apologéticos

Livros que defendem a Fé Cristã
São ótimas obras para quem desejar conhecer mais a fundo a fé cristã.

 - Livro: Deus não está morto, de Rice Broocks, Editora Thomas Nelson

 - Livro: Porque a ciência não consegue enterrar Deus, de John Lennox, Editora Mundo Cristão

 - Livro: A Linguagem de Deus, de Francis Collins, Editora Gente

 - Livro: Como tudo começou, de Adauto Lourenço, Editora Fiel

 - Livro: Criação e Evolução: 3 Pontos de Vista, de J. P. Moreland & John M Reynolds, Ed Vida

 - Livro: Em Guarda, de William Lane Craig, Editora Vida Nova

 - Livro: Apologética para questões difíceis da vida, de William Lane Craig, Editora Vida Nova

 - Livro: Apologética Pura e Simples, de Alister McGrath, Editora Vida Nova

 - Livro: Novas Evidências que Demandam um Veredito - Josh McDowell - Editora Hagnos. Trata sobre a confiabilidade da Bíblia e o Jesus Histórico.

 - Livro: Mais que um carpinteiro - Josh McDowell - Editora Hagnos. Trata da existência de Jesus e mostra que ele foi mais que um líder religioso. Elucida porque que Jesus é o Messias prometido.

 - Livro: 7 Razões para Confiar na Bíblia – Erwin Lutzer - Editora Vida. Trata sobre a confiabilidade da Bíblia.
http://livros.gospelmais.com.br/livro-7-razoes-para-confiar-na-biblia-erwin-lutzer.html

 - Livro: Em Defesa da Fé – Lee Strobel - Editora Vida. Trata sobre questões comuns feitas pelos céticos a respeito do sofrimento humano, dos milagres, da teoria da evolução, dos atos violentos praticados em nome da fé, da crença no inferno e da exclusividade de Cristo como Salvador.

Livros Evangelísticos

Livros que falam do Amor de Deus
São ótimas opções para presentear seus amigos que ainda não receberam a Cristo.

 - Livro: Deus me ama? - Wayne Jacobson - Editora Sextante
Ótimo para pessoas que confundem espiritualidade com religiosidade (a maioria) e pessoas que se distanciaram de Deus. É um convite para a pessoa mergulhar no amor de Deus.

- Livro: O Deus que você procura  Bill Hybels – Editora Vida
O livro conta como Deus é: um Deus que conhece seus pensamentos, é sempre misericordioso, sempre nos guia, tem um compromisso permanente conosco e está sempre presente. Um Deus que jamais deixa de dar, um Deus em cujas mãos amorosas sua vida está segura.

- Livro: Para que estou na Terra? (Uma Vida com Propósitos) - Rick Warren - Editora Vida
Aborda o propósito dessa vida – uma pergunta que todos já fizeram algum dia.

- Livros do Max Lucado sobre o Amor de Deus:
Ø  3:16 - Max Lucado - Editora Thomas Nelson
Ø  Amor Acima de Tudo - Max Lucado - Editora Thomas Nelson
Ø  Você não está sozinho - Max Lucado - Editora Thomas Nelson
Ø  Coragem para Viver - Max Lucado - Editora Thomas Nelson
Ø  Você mudou minha Vida - Max Lucado - Editora Thomas Nelson

TEENS
- Há Livros, Biblias, CDs e DVDs específicos para Adolescentes.
Ø  Livro do Max Lucado para jovens e adolescentes “Ele Escolheu Você”:

KIDS
- Há Livros, Biblias, CDs e DVDs específicos para Crianças.
É uma forma de semear a Palavra de Deus no coração dos pequeninos.
Os CDs e DVDs infantis da Aline Barros e Diante do Trono são ótimos!
http://www.alinebarrosecia.com.br/
http://www.diantedotrono.com/discografia-dt/?term=criancas-diante-do-trono

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Vertentes Pentecostais no Brasil

Vertentes Pentecostais
Classificação Brasileira

Primeira Onda Pentecostal - Pentecostalismo Clássico
  • Período Inicial: 1910
  • Principais Igrejas: Congregação Cristã no Brasil e Assembléia de Deus
  • Características: crença no batismo com Espírito Santo com evidência de línguas estranhas. Forte ênfase também nas profecias. Além disso possuíam um forte anticatolicismo e um ascetismo extremo.
Segunda Onda Pentecostal - Deuteropentecostalismo
  • Período Inicial: 1950
  • Principais Igrejas: Igreja do Evangelho Quadrangular, O Brasil para Cristo, Deus é Amor, Casa da Bênção.
  • Características: crença no batismo com Espírito Santo (com outras evidências além das línguas). Possuíam forte ênfase na cura, milagres e libertação. Iniciaram o uso da evangelização pelo rádio. Em geral viam as doenças como obra do Maligno.
Terceira Onda Pentecostal - Neopentecostalismo ou Pós-Pentecostalismo
  • Período Inicial: 1977
  • Principais Igrejas: Igreja Universal do Reino de Deus (Rio de Janeiro, 1977), Igreja Internacional da Graça de Deus(Rio de Janeiro, 1980), Renascer em Cristo (São Paulo, 1986), da Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra (Brasília, 1992), do Ministério Internacional da Restauração (1992), e da Igreja Mundial do Poder de Deus (1998).
  • Características: forte ênfase na prosperidade terrena; forte ênfase nas ofertas; cultos menos 'barulhentos' e menos 'emotivos'.
Renovados ou Carismáticos (é um grupo a parte - não são pentecostais)
  • Período Inicial: 1960. 
  • Principais Igrejas: Igreja Cristã Maranata (originária da Igreja Presbiteriana do Brasil), Igreja Presbiteriana Renovada (originária também da IPB), Convenção Batista Nacional (originária da Convenção Batista Brasileira), Igreja do Avivamento Bíblico e Igreja Metodista Wesleyana (originárias da Igreja Metodista do Brasil). Temos ainda o Movimento Encontrão que permaneceu ligado à Igreja Evangélica de Confissão Luterana do Brasil. E podemos incluir aqui até mesmo a Renovação Carismática Católica que inicialmente estava purificando o catolicismo.
  • Características: Paralelamente ao Pentecostalismo, várias denominações protestantes que eram tradicionais experimentaram movimentos internos, com manifestações pentecostais e isso deu origem a novas igrejas ou movimentos. Em geral os renovados mantiveram a teologia que possuíam assumindo que todos são batizados no Espírito Santo no momento da conversão e que o revestimento de poder é uma 2a bênção.

Classificação Americana

IMPORTANTE: nos Estados Unidos os pentecostais de 1a e 2a onda são considerados um grupo só porque lá os dois grupos surgiram quase ao mesmo tempo (lembrando que foi lá que nasceu o pentecostalismo). Sendo assim, os pentecostais de 2a onda também são Pentecostais Clássicos, embora aqui no Brasil se faça essa distinção. Diferente do que muitos imaginam, muitos pregadores que enfatizavam curas e milagres foram pioneiros do pentecostalismo assim como aqueles que enfatizavam apenas o dom de línguas. Contudo, no meio teológico, a Assembléia de Deus acabou prevalecendo e por isso a teologia pentecostal predominante dá mais ênfase ao dom de línguas que aos milagres.

Nomes como Smith Wigglesworth, Charles C. Cullis, Carrie Judd Montgomery, Maria B. Woodworth-Etter, Gordon Lindsay e Kenneth Hagin foram pioneiros do pentecostalismo que enfatizavam a cura e milagres. Hoje há teólogos pentecostais que criticam esses pregadores e rotulam de neopentecostais. Mas todos foram pioneiros do pentecostalismo. No rastro deles vieram outros nomes famosos como Oral Roberts, Tommy Hicks, Jack Coe, T. L. Osborn, Kathrin Kulman, Benny Hinn e Kenneth Copeland.

Leia sobre Smith Wigglesworth:

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

O Islã e os Últimos Dias

O ISLÃ E OS ÚLTIMOS DIAS

VOCÊ ESTÁ CONSCIENTE DO CRESCIMENTO DO ISLÃ NO MUNDO?
https://www.youtube.com/watch?v=T1xTmUYYVFQ


Esse crescimento do Islã no mundo é profético! A Bíblia ensina que no final dos tempos surgirá uma religião global. E fala ainda sobre a vinda do Anticristo (governante mundial) e do falso profeta (líder religioso global).


VOCÊ TEM OUVIDO AS NOTÍCIAS SOBRE O "ESTADO ISLÂMICO"?
O plano do Islã desde sempre é dominar o mundo. O Corão ensina que todos os infiéis devem se sujeitar a Alá ou morrerem.

E os muçulmanos esperam o surgimento de um governante mundial (Califa) que una o mundo debaixo do Islã.

Veja aqui os planos do Estado Islâmico para dominar o planeta:


VOCÊ CONSIDERA O ISLAMISMO UMA RELIGIÃO PACÍFICA?
Veja esses vídeos:
https://www.facebook.com/video.php?v=621038458011975&set=vb.100003174807360&type=2&theater
http://noticias.terra.com.br/mundo/oriente-medio/videos/islamicos-impoem-conversao-propina-ou-morte-a-cristaos-no-iraque,7536062.html
https://www.youtube.com/watch?v=7uyGXa11ryE


Certamente que há muitos muçulmanos moderados e pacíficos. Mas os escritos do Alcorão (se levados a sério) não são pacíficos, pelo contrário, os escritos do Corão é que inspiram o terrorismo islâmico.

Veja alguns exemplos de estímulo à violência no Alcorão:

Quem quiser pode verificar os versos direto no Alcorão:

Veja ainda o testemunho de um ex-muçulmano alertando sobre o Estado Islâmico:


IMPORTANTE: não odeie os muçulmanos. 
Ore pela salvação deles!!
Muitos são ensinados desde crianças a odiar.
Ore também pelas pessoas perseguidas.

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Humildade é essencial!

HUMILDADE É ESSENCIAL!!

Todo discípulo nada mais é que um aprendiz. Ou assim deveria ser.
Mas vejamos alguns casos:
  1. Há crentes que nunca ganharam uma alma e não aceitam ser ensinados por quem já levou várias vidas a Cristo;
  2. Outros não tem vida de oração e recusam-se a ouvir os conselhos de quem tem;
  3. Alguns não aprenderam a fluir nos dons espirituais e querem discordar de quem já aprendeu a receber os dons;
  4. Tem ainda aqueles que nunca expulsaram um demônio, mas querem bater de frente com quem tem experiência na área;
  5. Há gente endividada que prefere ouvir conselho de quem está mal na área;
  6. Etc.
Discordar é necessário às vezes. Mas antes de rebater algo com veemência preciso analisar se aquilo que a pessoa diz não é exatamente o que estou precisando ouvir. É preciso ponderar e observar se as minhas convicções pessoais tem gerado os frutos em questão.

O orgulho pode impedir as pessoas de crescerem na fé.

Tem muitas áreas em que desejo crescer espiritualmente e aprendi a me espelhar em pessoas que manifestam aquele fruto que preciso desenvolver.

Se uma pessoa quer aprender sobre libertação não adianta estudar quem não tem autoridade alguma na área, por mais que a pessoa seja preparada academicamente. É um contrasenso.

Vou dar um exemplo: conheço pessoas com formação universitária em Administração que vivem enroladas financeiramente. Por mais que tenham um diploma, pessoas enroladas financeiramente não são pessoas indicadas para ensinar alguém sobre finanças pessoais.

Dou muito valor para a formação acadêmica (tanto que sou pós-graduado pela FGV). Mas aprendi que um canudo não é tudo. Aprender com a experiencia dos outros é uma chave preciosa.

Um discípulo precisa ter humildade para aprender muitas coisas: a ter vida de oração, fluir nos dons espirituais, expulsar demônios, evangelizar de forma efetiva, controlar suas finanças, tratar bem a esposa, etc.

O discípulo é um aprendiz.

Precisamos ter humildade para aprender com todos os segmentos dentro do Corpo de Cristo que tiverem os frutos do Espírito naquela área. Através de livros e outras mídias aprendi muito sobre ortodoxia com Lutero, sobre graça comum com Calvino, sobre missões com os batistas, sobre fé com o Hagin, sobre pureza e oração com Wesley, sobre santidade e batismo no Espírito com Donald C. Stamps (BEP), sobre libertação com Neil Anderson, sobre cura com Nick Gumbel, sobre Finanças com Howard Dayton (Crown), sobre casamento com Emerson Eggericks (Amor e Respeito) e Mike&Marilyn Phillipps (Casados Para Sempre), sobre educação de filhos com Gary Ezzo e Kevin Lemann e por aí vai. São pessoas de várias vertentes teológicas e isso mostra como o corpo de Cristo é rico! Teologicamente sou pentecostal convicto, mas bebo das fontes que tem algo a me ensinar.

Além de aprender com o Corpo de Cristo global, tenho sido abençoado com mentores (discipuladores) de carne e osso que me acompanham na caminhada e são um bálsamo para minha vida. Muitas lições preciosas tenho aprendido com esses amados que tem compartilhado coisas que dificilmente acharia num livro. Uma amizade sincera é insubstituível. Jesus nos chama a amar uns aos outros para nos fazer desfrutar das bênçãos de uma amizade! Entre um discípulo e ser discipulador deve haver uma amizade sincera e profunda.

Diante de tudo que expus acima, as questões que ficam são essas:
  • Temos sido bons aprendizes?
  • Agimos com a humildade necessária para aprender a manifestar aquele fruto?
  • Sabemos dar ouvidos às pessoas certas e rejeitar os maus conselhos de quem não possui aquele fruto?
Deixo para reflexão ainda o vídeo abaixo.


sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Fervor Espiritual

SEJAM FERVOROSOS!!
Rom 12:11 Nunca lhes falte o zelo, sejam fervorosos no espírito, sirvam ao Senhor.

Fervor é algo que se percebe exteriormente.
A palavra fervor quer dizer: desejo muito intenso; entusiasmo; paixão.
Fervoroso, vem literalmente de ferver. Precisamos ferver em Espírito. 

Em outras palavras:
- Nunca lhes falte a dedicação ardente;
- Nunca lhes falte a paixão;

A Bíblia fala de um homem que era fervoroso - seu nome era Apolo (Atos 18:24-28). Note que todos perceberam exteriormente o fervor de Apolo mesmo sem conhecer muito sobre sua vida!

As pessoas também notaram quando Elias orou com fervor (paixão / intensidade).
Tiago 5:17 Elias era humano como nós. Ele orou fervorosamente para que não chovesse, e não choveu sobre a terra durante três anos e meio.

Ninguém se envergonhe, portanto, de sua ebulição na dedicação ao Senhor!

Veja mais aqui:
http://www.geracaojosue.com.br/mensagens/sede-fervorosos/

IMPORTANTE: não estou me referindo a um esteriótipo específico como sendo fervor. Refiro-me a fervor como exalar paixão (intensidade) seja na pregação, na oração, etc.

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Perda da Salvação

Perda da Salvação


É possível alguém rejeitar a fé mesmo depois de tê-la abraçado.
-1Tm:1:19-20: Conservando a fé, e a boa consciência, a qual alguns, rejeitando, fizeram naufrágio na fé. E entre esses foram Himeneu e Alexandre, os quais entreguei a Satanás, para que aprendam a não blasfemar.
-1Tm:5:15: Porque já algumas se desviaram, indo após Satanás.

Quem se desvia fica num estado pior que antes de se converter:
-2Pe:2:20: Porquanto se, depois de terem escapado das corrupções do mundo, pelo conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, forem outra vez envolvidos nelas e vencidos, tornou-se lhes o último estado pior do que o primeiro.
Demas era cooperador de Paulo e se desviou completamente:
  • Col:4:14: Saúda-vos Lucas, o médico amado, e DEMAS.
  • Fil:1:24: Marcos, Aristarco, DEMAS e Lucas, meus cooperadores.
  • 2Tm:4:10: Porque DEMAS me desamparou, amando o presente século, e foi para Tessalônica.
É possível não perseverar até o fim:
-Ap:2:10: Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida.
-Heb:10:38: Mas o justo viverá da fé; e, SE ELE RECUAR, a minha alma não tem prazer nele.
-Col:1:23: SE PERMANECERDES fundados e firmes na fé, e não vos moverdes da esperança do evangelho...
-Heb:3:12: Vede, irmãos, que nunca haja em qualquer de vós um coração mau e infiel, para SE APARTAR do Deus vivo.
-João:15:6: SE alguém não estiver em mim, será lançado fora.
-1Cor:15:2: Pelo qual também sois salvos SE O RETIVERDES tal como vo-lo tenho anunciado; se não é que crestes em vão.
Não perdemos a salvação a cada pecado. Perde-se quando a pessoa nega o senhorio de Cristo (verbalmente ou voltando à velha vida de pecado).
  • Negar a Cristo é rejeitar o senhorio de Cristo sobre sua vida.


passos da apostasia:
1.O crente deixa de se alimentar da Palavra (Rom 10.17), relaxa na oração, para de jejuar, começa a faltar aos cultos e célula...
qO resultado é que o crente esfria na fé (1Tes:5:17; Ef 5.18);
2.Pára de viver em santidade – aceita alguns “pecadinhos” (Lc 8.13);
qEntristece o Espírito Santo (Ef 4.30);
3.Não se arrepende e continua pecando (1Jo:1:6; Mc 1.15);
qO coração começa a endurecer (Heb 3.7-8);
qResiste ao Espírito Santo (Atos 7.51);
4.Torna-se mais tolerante ao pecado (Heb 12.1,4);
qVai apagando o Espírito Santo (1Tes:5:19);
5.Volta à velha vida de pecado (2 Pe 2.20);
qO coração vai endurecendo cada vez mais (Heb 3.12);
6.Deixa de ser habitado pelo Espírito Santo (Rom 8.13; Jz 16.20);
qEm alguns casos esse último passo é acompanhado de blasfêmia ao Espírito Santo – nesse caso a pessoa não tem mais perdão – Mt 12.31.

Observações Importantes:
- Não se perde a salvação a cada pecado. Isso é um caso extremo quando a pessoa escolhe apostatar.
- Uma pessoa que se desvia e reconcilia várias vezes (some e reaparece na igreja) na verdade nunca nasceu de novo. Apenas aderiu à igreja por um tempo. Precisa se converter de verdade.
- Alguns se desviam por abraçar heresias de perdição: 2 Pedro 2.2 E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Arrependimento Genuíno

ARREPENDIMENTO GENUÍNO
Marcos 1:15 "O Reino de Deus está próximo. Arrependam-se e creiam nas boas novas!" 

FALSOS CONCEITOS SOBRE ARREPENDIMENTO:
a. Não é convicção de pecados. (Atos 24.24-25). A convicção precede o arrependimento, mas nem todos os que são convictos se arrependem (Judas).
b. Não é a tristeza do mundo (II Coríntios 7.10). A tristeza do mundo simplesmente é tristeza “por ter sido pego”, mas não é arrependimento pelo crime cometido.
c. Não é reformar-se. Reformar-se é mudar de vida. Arrependimento genuíno é mudar de atitude pela tristeza de ter ofendido a Deus com nosso pecado.
d. Não é ser religioso. Os fariseus nos dias de Cristo eram extremamente religiosos, no entanto eram hipócritas. Nunca experimentaram o arrependimento, antes, crucificaram a Jesus (Mateus 5.20; Mateus 3.7-12).
e. Não é só crendice ou fé mental. Fé mental é apenas uma aceitação mental e um reconhecimento de um conjunto de credos ou doutrinas, mas sem uma mudança de vida (Tiago 2.19-20).

CONCEITOS CORRETOS SOBRE ARREPENDIMENTO:
1 - Arrependimento é mudança de atitude (Marcos 1:14-15).
Atitude anterior: rebelião, independência > faço o que me dá na cabeça.
Atitude nova: submissão > dependência > estou sujeito a Cristo e Sua Palavra em tudo.

2 - Arrependimento é mudança de reino (Colossenses 1:13).
Situação anterior: Império das trevas > Vivo segundo o curso deste mundo e as paixões da carne > Miséria, tristeza, falsidade, sensualidade, briga, idolatria, lascívia, vícios, vingança, ódio, angústia, revolta, culpa.
Situação Nova: Reino da luz, reino do Filho do Seu amor > Vivo de acordo com Sua palavra e a Sua Vontade > Paz interior, prosperidade, liberdade, amor, perdão, amizade, pureza, alegria.

3 - Arrependimento é não ter mais prazer no pecado:
Situação Anterior: Natureza pecaminosa > Insensibilidade > Prazer no pecado > Vontade de continuar.
Situação Nova: Natureza recriada > Sensibilidade > Tristeza segundo Deus > Desejo por mudança > Vontade de vencer.

Os frutos do arrependimento evidenciam-se em:
a. Tristeza segundo Deus pelo pecado (II Coríntios 7.9-11)
b. Confissão de pecado (Salmo 32.1-5; I João 1.9)
c. Renúncia do pecado (Provérbios 28.13)
d. Ódio ao Pecado (Ezequiel 36.31-33)

O fruto envolve restituição quando for possível. (Levíticos 6.1-7; Lucas 19.8). Sem a manifestação destes frutos, não há arrependimento bíblico genuíno.

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Dom de Línguas no Culto 2

ADORAÇÃO EM LÍNGUAS NO CULTO
É lícito que num momento de louvor do culto muitas pessoas adorem a Deus em línguas estranhas?

Hoje no meio teológico há uma tendência de querer limitar o uso do dom de línguas para que apenas 2 ou 3 pessoas possam falar em línguas e somente se houver interpretação. Ou seja, dessa forma praticamente se extingue a manifestação do dom no culto.

Escrevi sobre isso dias atrás:

Mas hoje quero apresentar a opinião de um dos maiores teólogos pentecostais. Abraço a mesma posição que Stanley Horton defende em sua teologia sistemática:
"É possível que os cultos (em Corinto) tenham sido dominados pelas línguas (14.23), e parece que os que falavam em línguas interrompiam uns aos outros para entregar suas mensagens, sem interpretação (14.27,28)."

"Há uma pergunta fundamental a respeito dessa passagem. Estaria Paulo encorajando ou desencorajando períodos de adoração em que todos na assembleia falam em outras línguas?"

"Os coríntios não deveriam consumir a totalidade do horário falando "uns depois dos outros" em línguas. Há um limite de duas ou (no máximo) três expressões em línguas com interpretações (14.27). O propósito básico das línguas estranhas com interpretação é adorar a Deus e encorajar os outros a fazer o mesmo. Se uma congregação está disposta a adorar, não serão necessárias mais que duas ou três exortações para situá-la nesse propósito.
Em Atos 2.4, 10.44-46 e 19.6, vemos que todos falavam em línguas na adoração coletiva. Nenhuma interpretação é mencionada. A interpretação sem preconceitos de 1 Coríntios 14.2,22-25 não pode negar que todos adoravam em línguas ao mesmo tempo. Paulo e Lucas não se contradizem mutuamente."
"Se o propósito primário das línguas é louvar a Deus, as línguas com interpretação encorajarão as pessoas a adorar. Assim, recusar às pessoas a oportunidade de adorar a Deus em línguas parece uma contradição. Nesse caso, Paulo estaria dizendo: "Adorem com o entendimento na assembleia, mas não no Espírito. Somente duas ou três pessoas têm licença para aquela experiência". Que diremos das reuniões em que a oração é o tema principal na agenda? Ou das reuniões que visam encorajar os outros a receber a plenitude do Espírito? Ou dos momentos de pura celebração espiritual? Quando Deus nos toca, no meio de qualquer assembleia pública, nós correspondemos. Essa nossa resposta, no entanto, não deve atrair sobre nós mesmos qualquer atenção indevida.

O reavivamento pentecostal/carismático no mundo inteiro jamais se desculpou pela celebração espiritual genuína. Tem, sim, encorajado a adoração sincera. O espírito do indivíduo não é abafado pelo coletivo. Pelo contrário, é plenamente aproveitado no Corpo, com o devido controle. O dom de línguas não está limitado aos devocionais particulares. Pelo contrário, aprendemos no modelo da adoração pública a maneira de adorar em particular."
A maior parte dos pentecostais aceita a adoração em línguas no culto, embora restrinja o uso no púlpito. Essa é a tradição pentecostal predominante!

Pena que muitos teólogos pentecostais hoje queiram coibir o dom de línguas no culto. Pentecostais podem crescer em muitas áreas como o discipulado, mas não precisamos coibir a prática dos dons espirituais.