sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Falsos Profetas

Falsos Profetas Pseudo-Arminianos

A grande maioria dos pastores evangélicos são homens sérios, simples, amorosos e que pregam a verdade doa a quem doer. Mas no meio evangélico há vários falsos profetas também. Os mais conhecidos são alguns tele-evangelistas famosos, mas há muitos outros lobos que são pouco conhecidos.

Normalmente na internet vemos críticas a falsos profetas famosos, e é dito que seguem a linha doutrinária arminiana. E dessa forma cria-se a (falsa) impressão de que só há falsos profetas entre os armianianos.

Mas é fácil entender o porquê disso:
1) No Brasil os arminianos são numéricamente muito maiores que os calvinistas, portanto, é natural haver mais apóstatas nesse meio.
2) Os arminianos são mais arrojados nos seus métodos de evangelismo e normalmente acabam se destacando mais na mídia. Se tivéssemos mais tele-evangelistas calvinistas teríamos uma impressão diferente, pois seus deslizes também seriam alvo de críticas.
3) Os principais críticos da internet são calvinistas, e naturalmente "a torcida do corinthians prefere criticar o palmeiras".
4) Por fim, vale dizer que alguns tele-evangelistas como o Edir Macedo seguem o pelagianismo e não o arminianismo, portanto não podem ser contados como arminianos.

Além disso, o arminianismo e o calvinismo são propensos a tipos diferentes de heresias.

O arminianismo pela ênfase no amor de Deus a todos é mais propenso a heresias que tentam atrair as pessoas (prosperidade, teísmo aberto, etc...). Mas é imprescindível dizer que ao enveredar por tais caminhos esses pregadores rompem com o legítimo arminianismo, pois este enfatiza a necessidade de arrependimento na conversão.

O calvinismo pela ênfase na soberania de Deus é mais propenso a heresias que tendem a acomodar as pessoas. Há muitos que dizem "Não precisamos orar e jejuar porque é tudo pela graça! Jesus já fez todo o sacrifício". (Leia Rom:12:1) E há muitos que não evangelizam porque crêem que Deus dará um jeito. Claro que o calvinismo não concorda com isso, e rotulam esses pregadores de "hiper-calvinistas".


Então vejamos: temos que usar o mesmo critério ao analisar os dois grupos teológicos.Se todos os calvinistas distoantes (hereges) podem ser chamados de hiper-calvinistas, então todos os armianos distoantes podem ser chamados de "pseudo-arminianos".

Agora se quiserem dizer que os tais tele-evangelistas hereges (Edir Macedo...) são arminianos, então teremos que incluir todos os hereges hiper-calvinistas como sendo calvinistas.

Alguém que não prega sobre arrependimento de pecados não é um legítimo arminiano. Por isso todos os pregadores da prosperidade e massageadores de egos não são arminianos.

David Wilkerson e Leonard Ravenhill são exemplos de autênticos pregadores arminianos.

Acorde igreja!
http://www.youtube.com/watch?v=KPjbDgilmCc

12 comentários:

(-V-) disse...

E ai meu amigo-herege-arminiano
aikIAHkihakIHAKIhkahik
#brincadeira

Realmente, faz tempo que não nos falamos. A ocupação faz isso. E eu também não sou mais aquele debatedor polêmico de antes. rsrs
Quer dizer só um pouquinho. rsrs

Fica na paz, brother

Alan Capriles disse...

A paz!

Parabéns pelo Blog e, especialmente, por este artigo, que gostaria de comentar:

É interessante que a Palavra não chama de anátema (amaldiçoado) aquele que ensinar o calvivnismo ou o arminianismo. Mas a Palavra declara que seja anátema quem pregar um outro evangelho (Gl 1:9).

Creio que este é o ponto realmente importante. Leonard Ravenhill e David Wilkerson pregam o verdadeiro evangelho. Ao contrário da maioria dos pregadores que estão na TV brasileira, eles não tentam atrair o público com promessas de vitória, cura, ou prosperidade.

Pela minha análise, o único pregador que está na TV que ainda prega o evangelho genuíno é o Rev. Hernandes Dias Lopes. E ele (ao contrário de mim) é calvinista. Mas, ele não perde tempo falando a favor do calvinismo ou contra o arminianismo, porque sabe que o Senhor nos chamou com uma clara missão: "pregai o evangelho" (Mc 16:15)

Nisto é que devemos nos concentrar!

Deus abençoe cada dia mais seu ministério!

(P.S.: Já respondi suas perguntas em meu blog. Espero ter esclarecido algumas questões)

Comendo Maná disse...

Olá. É um prazer ler textos tão edificantes como os daqui. Quero te parabenizar e dizer-te que já estou te seguindo.
Te convido a ir em nossa página alimentar-se também, é smepre bom comer capim diferente.. (risos).
www.comendomana.blogspot.com
Que Deus abençoe sua vida meu amado. Prossiga sempre para o alvo!
Abraços
Myllena Carneiro

Anônimo disse...

ate concordo que leonard ravenhill e david sejan arminianos mas estao longe de seren pentecostais ja vi varios videos dos dois que contestan abertamente a doutrina do cai cai e linguas como é feita hoje no pentecostalismo o bom é dizer que nem todo arminiano necessariamente é pentecostal. gleison.marcio@gmail.com

Cleber disse...

Amado,
o David Wilkerson é pentecostal.

Bloglmc2010 disse...

Caro "Anônimo",

David Wilkerson condenava doutrinas e experiências extravagantes e que extrapolam a Escritura. Da mesma maneira, muitos pregadores verdadeiramente pentecostais tem condenado tais práticas (pois elas NÃO representam o pentecostalismo mas o NEOpentecostalismo).
David Wilkerson foi pastor de uma Assembléia de Deus em Philipsburg (estado da Pennsylvania). Sim, ele falava em línguas; sim, ele era um homem de oração; sim, ele defendia e vivia a Bíblia; sim, ele pregava e vivia a santidade. Sim, todas essas são características do verdadeiro pentecostalismo. E é por isso que ele condenava as heresias do pseudopentecostalismo (neopentecostais/carismáticos).

Quanto a Leonard Ravenhill, eu não saberia dizer se ele era pentecostal. É difícil dizer. Mas ele tinha algumas características de um genuíno pentecostal, e foi um extraordinário profeta dos nossos dias.

Se quiser compreender melhor essas questões, você pode ler este texto: http://grupobiblico.wordpress.com/2012/07/15/sou-um-pentecostal-classico/



um abraço, fiquem com Deus!

Bloglmc2010 disse...

Caro "Anônimo",

David Wilkerson condenava doutrinas e experiências extravagantes e que extrapolam a Escritura. Da mesma maneira, muitos pregadores verdadeiramente pentecostais tem condenado tais práticas (pois elas NÃO representam o pentecostalismo mas o NEOpentecostalismo).
David Wilkerson foi pastor de uma Assembléia de Deus em Philipsburg (estado da Pennsylvania). Sim, ele falava em línguas; sim, ele era um homem de oração; sim, ele defendia e vivia a Bíblia; sim, ele pregava e vivia a santidade. Sim, todas essas são características do verdadeiro pentecostalismo. E é por isso que ele condenava as heresias do pseudopentecostalismo (neopentecostais/carismáticos).

Quanto a Leonard Ravenhill, eu não saberia dizer se ele era pentecostal. É difícil dizer. Mas ele tinha algumas características de um genuíno pentecostal, e foi um extraordinário profeta dos nossos dias.

Se quiser compreender melhor essas questões, você pode ler este texto: http://grupobiblico.wordpress.com/2012/07/15/sou-um-pentecostal-classico/



um abraço, fiquem com Deus!

Bloglmc2010 disse...

Esqueci de dizer, foi uma bênção descobrir este blog. Tem sido muito edificante ler esses textos!!


um abraço, fiquem com Deus,
Gile

Bloglmc2010 disse...

Ah, esqueci de dizer: foi uma bênção descobrir este blog. Tem sido muito edificante ler esses textos!!


um abraço, fiquem com Deus,
Gile

regina cavalcante disse...

David Wilkerson nunca foi pentecostal! Veja os videos dele e tirem suas conclusões. Veja também Paul Washer, Jonh Piper, Leonard Havenhil, Pastor Paulo Junior entre outros,...

Marlon Marques disse...

Claro que David Wilkerson era pentecostal. É só ler o livro mais famoso dele, A Cruz e o Punhal, e verá que ele enfatizava o batismo no Espírito Santo! Isso é inegável!

Peter Erick de Oliveira disse...

Excelente texto, meu estimado irmão!
A Paz daquele que morreu por todos, a saber, JESUS CRISTO!