quarta-feira, 30 de julho de 2008

Estudos sobre Arminianismo

Excelentes estudos sobre Arminianismo no Blog do Ciro:
PARTE 01
PARTE 02
PARTE 03
PARTE 04
PARTE 05

Nessa série o autor até critica o arminianismo por confundir com pelagianismo. Mas os pontos que ele defende são os 5 pontos arminianos.

5 comentários:

Ednaldo disse...

Olá Pr. Cleber, Graça e Paz.

Não conhecia a confraria pentecostal, ainda vou explorar o seu blog com mais atenção. Mas fiquei muito feliz com o seu comentário no meu humilde blog.

Eu sei que nenhum anti-calvinista, estou tentando evitar chamar de arminiano, prega da forma que eu expressei no meu post, mas no fim o resultado é este.

O que não concordamos, dentre outros pontos, é que um cristão verdadeiramente REGENERADO pelo Espírito Santo não pode perder a salvação. O que eu expus é que para muitos a regeneração ocorre quendo uma pessoa vai a frente e confessa a Cristo, mas a Bíblia nos mostra que isso é insuficiente e nem sempre expressa a verdade, como diz paulo em Rm 10:9 "Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.", isso não significa viver uma vida licenciosa e libertina como alguns tem dito, mas o efeito disso é uma vida verdadeiramente santa, não apenas aparente, pois agora estamos reconciliados com Deus, e temos prazer em obedecer Sua Lei.

O que eu expus em meu artigo foi simplesmente que muitas vezes agimos como Samuel diante de Eliabe, mas Deus não vê como nós, porque Ele vê os corações. Sendo assim não podemos garantir que alguém é realmente salvo apenas por frequentar a igreja ou mesmo ter serviços ou cargos nela. Temos varios exemplos na Bíblia, Demas é um deles.

Não é minha intenção iniciar um debate, haja vista isso já acontecer no decorrer dos séculos, mas da mesma forma que usam seus blogs contra a nossa forma de crer, usamos o nossos.

Não é porque alguns usam palavras de forma mais sutil, o que considero até mais perigoso, que não estão nos atacando. Porém eu gosto mais do estilo direto ao assunto, sem "arrodeios" nem floreios. Não ataco ninguém, apenas defendo.

Em Cristo,

Ednaldo.

Ednaldo disse...

Uma pequena correção na minha fala

Onde eu disse:
"O que não concordamos, dentre outros pontos, é que um cristão verdadeiramente REGENERADO pelo Espírito Santo não pode perder a salvação."

Leia-se:
"O que não concordamos, dentre outros pontos, é que um cristão verdadeiramente REGENERADO pelo Espírito Santo POSSA perder a salvação."

As vezes escrevo rapido demais.

Sem mais,

Ednaldo.

Cleber disse...

Ednaldo,
prefiro que me chame de arminiano. Não tenho crise com essa palavra desde que não confunda com pelagiano.
Tbm prefiro arminiano porque minha teologia não gravita em torno do calvinismo. Sou arminiano porque esse é o (meu) entendimento bíblico natural, e não por querer fazer oposição ao calvinismo.
Mas se vc quer ser mais generalista, sugiro usar não-calvinista em vez de anti-calvinista.
Da mesma forma não lhe considero anti-arminiano, mas calvinista ou não-arminiano.

Em amor,
Pr Cleber.

Aloinio Ferreira disse...

Olá meu irmão,acho muito importante esse blog.
julgar a pregação e alertar contra as falsas doutrinas foi um dos escudos principais dos militantes santos da antiga igreja, e acredito que hoje não é diferente, pois a propria palavra nos estimula a isso, "devemos julgar a pregação (ICo 14:29)", "Julgar os que pregam falsos Cristos, e falsos espíritos (II Co 11:14).
portanto temos numa mesa dois ingredientes que tem causado uma certa indigestão à muitos, que se recusam a reconhecer a pluralidade de tentativas que bíblia expressa de maneiras intimas ao nosso ponto de vista. Ja parou para pensar se se Calvino fosse Arminiano e Arminio fosse calvinista, acima das denominações devemos escolher nesse banquete o alimento que não produz indijestão, pois somente com a perfeita e antiga combinação, que é o feijão com o aroz ou espírito e palavra podemos dicernir confiadamente as verdades em relação a graça especial e especifica de Deus.

(Jo 15:16) não fostes vós que me escolhestes a mim, pelo contrario eu vos escolhi.

Anônimo disse...

ler todo o blog, muito bom