quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Calvinismo: Sistema Coerente, mas não Bíblico!

Calvinismo: Coerente, mas não Bíblico!

Acho interessante o tempo que o calvinistas gastam tentando provar que o calvinismo é coerente. Argumentam que se a depravação é total e a eleição incondicional, faz sentido a expiação limitada. E se a expiação é limitada a graça é irresistível, e é por isso que os santos perseveram até o fim, etc...

De fato, o calvinismo é um sistema teológico coerente, assim como o arminianismo.
Não precisam gastar tempo tentando provar isso.

O ponto não é a coerência dos sistemas, mas a biblicidade.

O arminianismo é bíblico-cêntrico.
O calvinismo é teológico-cêntrico.


Tanto isso é verdade que ao discutirmos com calvinistas é bastante comum ouvirmos algo assim: "Para entender esse assunto você precisa ler a obra XXX do teólogo reformado Fulano de Tal".
Em vez de apelar para a Bíblia apelam para a argumentação rebuscada de autores reformados.

O arminianismo provo com a Bíblia.
Não preciso recorrer a argumentos sofisticados e complexos.

Sola Scriptura.

2 comentários:

cincosolas disse...

Cleber,

Como sempre, há pontos de concordâncias e discordâncias entre nós.

Concordo que a coerência é uma marca do calvinismo mas que isto por si só, não prova nada. Por exemplo, eu admiro a coerência do dispensacionalismo, porém não sou dispensacionalista.

Porém, e agora você vai discordar de mim, não considero que o arminianosmo seja um sistema coerente. Por favor, não me considere mal pelo que vou dizer, mas o que livra os arminianos da heresia é a incoerência. Pois o arminianismo levado às últimas conseqüências lógicas descamba na heresia. Por isso dou graças a Deus que os arminianos mantém-se num sistema inconsistente.

Quanto a referir-se a obras de calvinistas para entender isso ou aquilo, só umas poucas observações. Primeiro, a leitura de autores representativos do calvinismo é útil se a pessoa quiser bem representar o sistema calvinista. Por exemplo, quando um arminianos usa termos como "predestinação fatalista", "eleição arbitrária" ou afirma que os calvinistas se consideram melhor que os outros por serem eleitos, acredito que é porque não leram em boas fontes sobre o calvinismo. A alternativa de que leram mas distorcem as doutrinas calvinistas de propósito me parece inaceitável em se tratando de crentes em Jesus. Um ateu caricaturizar uma doutrina cristã é compreensível, um crente fazer isso isso é lamentável.

Outro ponto em que a referência a obras calvinista é útil é quando há acusações como a de que os calvinistas modernos atenuaram as doutrinas históricas. Daí, é importante tomar como parâmetro o que está definido nos chamados símbolos de fé, como a CFW, Os Cânones de Dort, etc. Não é um apelo à autoridade, mas uma verifiação se uma determinada pessoa se afastou do calvinismo histórico.

Porém, quando se trata de recorrer a uma autoridade, a única que é admissível é a Bíblia. Sempre que alguém me diz concordo com você, recomendo que confira mais uma vez o que eu disse com o que a Bíblia diz. Encontrando divergências, minhas palavras devem ir para o lixo sem hesitação.

Ademais, não estou empenhado em provar alguma coisa. Exponho, argumento e confio que o Espírito Santo estabelecerá a verdade pela Palavra. Não me interessa promover o calvinismo como sistema. A verdade triunfará!

Em Cristo,

Clóvis

Cleber disse...

Clóvis,
realmente fiquei curioso: vc poderia me mostrar onde vc vê incoerência entre os 5 pontos arminianos?